DIOCESE DE OLIVEIRA É DESTAQUE EM ENCONTRO NACIONAL DA PASTORAL DA EDUCAÇÃO

Representantes da Diocese apresentam experiência de parcerias com as Superintendências Regionais de Ensino

O trabalho da Pastoral da Educação da Diocese de Oliveira foi apresentado como referência no 19º Encontro Nacional da Pastoral da Educação, realizado no Rio de Janeiro, de 28 a 30 de setembro. Quem apresentou a experiência foram as professoras Márcia Fernandes Rodrigues, de São Francisco de Paula, e Mônica Barros, de Carmópolis, além do assessor diocesano e membro da coordenação do regional Leste 2 (MG e ES) da Pastoral da Educação, Padre Júlio César E. Resende.

A parceria com as Superintendências Regionais de Ensino foi um dos pontos destacados como avanços na ação pastoral da diocese, o que tem permitido o diálogo ecumênico e a aproximação com as escolas. “Muito nos honrou a Diocese Oliveira ser indicada para apresentar sua experiência como referência nacional de atuação pastoral, juntamente com a Diocese de Caxias, no Maranhão, e Colatina, no Espírito Santo. Nossa diocese partilhou a experiência de parceria com a SRE nas celebrações, momentos formativos e projetos educacionais”, relatou Pe. Júlio.

O evento, que reuniu mais de 100 agentes da Pastoral da Educação de todo país, abordou o tema: “O atual cenário da Educação Brasileira e as perspectivas para Pastoral da Educação”. Para Pe. Júlio, a temática apresentou um olhar de desafios para o trabalho. “Estamos vivendo um momento de profunda transição em nossa sociedade. Não somente em termos de política, mas também cultural e educacional. Há uma inversão de valores que não se comungam com a ética e o respeito aos seres humanos. Vivemos um momento de profundo desencanto na educação”, refletiu.

No entanto, para o assessor diocesano o olhar deve nutrir-se de esperança evangélica e buscar um olhar humanizado para junto das escolas. Ele cita uma frase do Papa Francisco que exemplifica o que tem motivado os agentes de pastoral na Diocese: “Há doce na alegria de evangelizar”.

Encontro reuniu 100 agentes de todo Brasil

Pe. Júlio avaliou a participação no encontro de modo muito positivo. Somente neste ano a Pastoral da Educação já promoveu retiro para educadores, celebrações ecumênicas nas escolas e se organiza para o encontro diocesano, marcado para o dia 26 de outubro, em São Francisco de Paula. O assessor escreveu ainda uma mensagem a respeito das vivências do encontro nacional.

“Sermos discípulos missionários de Jesus implica em cada um de nós uma tomada de decisão. Calçar as sandálias e ir ao encontro daqueles que estão à margem do caminho. Dos excluídos e marginalizados por essa sociedade capitalista na qual vivemos. É na escola o ponto de encontro de toda essa diversidade religiosa, cultural, econômica, social, etc. Por isso, é necessário termos um olhar de misericórdia. Aprender com Jesus o amor ao próximo e a solidariedade. Que educar é estar ancorado na esperança. Que a sensibilidade do amor à diversidade passa pelos caminhos da educação. Esse é o nosso desafio e também nossa mística: o encontro, o abraço e sobretudo a Palavra de Deus”, feinalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *