HOMILIA DE DOM MIGUEL NA ORAÇÃO DA MANHÃ DE QUINTA-FEIRA SANTA

Na manhã desta Quinta-Feira Santa (9), na Catedral Diocesana de Nossa Senhora de Oliveira, o bispo diocesano, Dom Miguel Angelo Freitas Ribeiro, enviou mensagem ao Povo de Deus. Houve também benção do Santíssimo Sacramento. Ele estava acompanhado dos padres das paróquias da cidade de Oliveira. Normalmente, neste dia, é realizada a Missa do Crisma, onde são abençoados os óleos dos catecúmenos e enfermos e consagrado o óleo do Crisma. Devido à pandemia, essa missa será celebrada em outro momento oportuno. Confira a homilia proferida por Dom Miguel hoje.

“O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa Nova aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar os oprimidos e para proclamar um ano da graça do Senhor. ”  (Lc 4, 18-19)

Jesus tomou estas palavras do Profeta Isaías como seu programa de vida e missão.  Se Jesus nos convida a nos fazer discípulos dele e seguir o seu caminho estas palavras se aplicam também a nós.  Como aplicá-las a nós neste tempo de distanciamento social e pandemia de coronavírus? Primeiramente, é necessário pensar que Jesus se fez solidário conosco em tudo, igual a nós menos no pecado, mas assumiu sobre si nossos pecados, tomando-os em sua Cruz, consagrando-se e oferecendo-se ao Pai, em favor de toda a humanidade. Para que nós também sejamos solidários, deu-nos o Espírito Santo em Pentecostes, derramando-o sobre a Igreja inteira, de modo que ela seja sinal e continuadora de sua obra de salvação. Pelo Espírito Santo, não estamos sozinhos, mas podemos afirmar com toda convicção: “Ele está no meio de nós”. Jesus está entre nós!

Algumas atitudes podemos tomar, mesmo de dentro de nossas casas.

Abraçar o mundo na oração, expandindo o nosso coração às dimensões do Coração de Jesus, unindo-nos a cada Eucaristia que se celebra em nossas igrejas.

Invocar a misericórdia de Deus pelos doentes, pelos que cuidam deles, pelos médicos e enfermeiros, e pelos que buscam um remédio eficaz para a cura dos enfermos, unindo-nos à dor dos enlutados e dos agonizantes.

Dedicar mais tempo à leitura da Palavra de Deus, para que nos conformemos mais perfeitamente a ela.

Partilhar um pouco do que temos com os mais pobres, renunciando ao que é supérfluo e reaprendendo a partilha e a sobriedade de vida, indicadas pelo Senhor, que nos convida à pobreza espiritual.

Podemos nos cuidar e cuidar de nossos irmãos, mantendo o necessário distanciamento social e obedecendo com rigor às autoridades sanitárias.

E, juntos, peçamos ao Senhor que hoje se cumpra esta passagem da Escritura que acabamos de ouvir e cesse no mundo inteiro a pandemia de coronavírus!

Que este tempo de recolhimento leve toda a humanidade a repensar o modo de viver, a suprimir as guerras, a quebrar os muros que separam as nações e os povos e construir novo tempo de paz e prosperidade para todos.

          Aos caríssimos sacerdotes, que de suas paróquias se unem conosco neste momento de oração, que possamos, no silêncio de nosso coração, renovar nossas promessas sacerdotais que fizemos publicamente no dia de nossa ordenação.  Desejo ainda agradecer a todos, pelo empenho em se fazerem presentes junto ao povo que nos foi confiado, através das muitas celebrações transmitidas pelas redes sociais e pela dedicação cotidiana no pastoreio do rebanho do Senhor.  Também aos que nos auxiliam na Liturgia e em sua transmissão pelas diversas mídias.

          Aos caríssimos fiéis, suplico que rezem por mim e pelos sacerdotes, para que sejamos sustentados em nossa fraqueza. Rezem pelas vocações sacerdotais, religiosas, missionárias e leigas, para que o Evangelho seja anunciado a todos, Jesus seja mais conhecido e mais amado e o mundo encontre salvação.

         Fazemos nossas as palavras do Papa Francisco: “Preparem-se para tempos melhores, porque naqueles tempos, lembrar isso que temos passado nos ajudará. Cuidem-se para um futuro que está por vir. E quando ele chegar, lembrar o que se passou lhes fará bem. Cuidem do agora, mas para o amanhã. ”

Que saibamos acolher Jesus e reconhecê-lo como Filho de Deus, seguindo-o, fielmente. Amém.

Nossa Senhora e São José nos ajudem, com todos os anjos e santos de Deus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *