JUBILEU: EM 2020, COMPLETAM-SE 50 ANOS DO FALECIMENTO DO SERVO DE DEUS PE. ALBERTO FUGER

O jesuíta Pe. Alberto Fuger partiu aos braços do Pai em 17 de dezembro de 1970. Passados quase 50 anos, sua memória permanece cada vez mais presente na fé do povo. A obra de doação e cuidado com os doentes, idosos e famílias da Vila Vicentina de Campo Belo revelou o que os cristãos costumam chamar de santidade. A fama levou a Paróquia do Senhor Bom Jesus, de Campo Belo, a pedir a abertura do processo de beatificação junto à Diocese de Oliveira. Após o nada consta da Congregação para a Causa dos Santos, desde 2016 a Igreja Particular mantém o Tribunal Eclesiástico que atua no processo.

O vice postulador da causa, Pe. Sebastião Lino, na perspectiva do jubileu do falecimento do Servo de Deus Pe. Alberto Fuger, enviou carta a todos os párocos da Diocese. No documento, o presbítero comunica a alegria com a vivência da data e pede sugestões para celebrar, durante o transcorrer do ano, esse momento.

Segundo Pe. Sebastião, a ideia da celebração é também dar mais visibilidade à causa da beatificação, envolvendo os fiéis na oração e no conhecimento sobre a vida e obra Pe. Alberto. As sugestões devem ser encaminhadas até dia 20 de fevereiro. O material será compartilhado em reunião com os padres de Campo Belo, a “Associação Pe. Alberto Fuger” e diretoria, irmãs e capelão da Vila Vicentina.

Várias ideias vêm sendo discutidas, desde peregrinações até o túmulo, que fica na Vila Vicentina de Campo Belo, até ações para angariar recursos para a promoção da causa de beatificação.

Um comentário sobre “JUBILEU: EM 2020, COMPLETAM-SE 50 ANOS DO FALECIMENTO DO SERVO DE DEUS PE. ALBERTO FUGER

Deixe uma resposta para Anderson Fernandes da silvA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *