Mensagem da Paróquia Nossa Senhora das Mercês ao Padre Carlos por ocasião de sua possa canônica

Caríssimo Pe. Carlos,
É com muita alegria que a Paróquia Nossa Senhora das Mercês de Água Limpa o recebe nesta noite.

Seja muito bem-vindo!
Fico imaginando o já nosso querido Pe. Carlos, ainda seminarista, preocupado com seu Ministério Sacerdotal: qual será a primeira Paróquia… e os desafios… como será a receptividade do Povo de Deus… Quantas noites mal dormidas, quantas horas perdidas – ou ganhas – em devaneio… Além das muitas preocupações, ainda havia outra: qual seria seu lema sacerdotal? Pois é através desse lema que o padre vai pautar seu grandioso e eterno ministério.
Ainda não sei como a luzinha brilhou certo dia no coração do Pe. Carlos para que ele escolhesse seu lema motivado pelas palavras do próprio Cristo, Sumo e Eterno Sacerdote.

MESTRE, PELA TUA PALAVRA, LANÇAREI AS REDES (Lc 5,5).

Caríssimo Pe. Carlos,

O pescador conhece os peixes

Ele sabe em que águas se encontram, ele conhece seus hábitos, ele sabe onde se escondem. Alguns se encontram em águas profundas, outros em águas rasas. Alguns nadam sozinhos, outros em cardumes. E o pescador vai atrás e os resgata trazendo-os de volta: eis a alegria da pesca.

O pescador conhece as boas épocas da pescaria

Ele sabe quando é hora de sair para a pesca e quanto deve esperar. Nem toda hora é hora de pescar. Há horários em que é inútil lançar a rede. Há horários em que os peixes vêm por si mesmos. Por isso o pescador precisa saber e observar a hora certa para pescar.

O pescador conhece seus instrumentos de trabalho

Existem diferentes maneiras de pescar, que exigem apetrechos diferentes. Para certos tipos de peixes usa-se o caniço, enquanto outros são pescados com redes. Um pescador decide se vai levar o anzol ou o arpão para pescar. E ele sabe lidar com todos esses apetrechos e instrumentos.

O pescador não deve ser visto

Ele não deve chamar a atenção. Ele não faz barulho ou movimentos bruscos. Ele não agita a água. Nem a sua sombra deve projetar-se na água. O verdadeiro pescador não deve expor-se em seu trabalho. O importante não é o próprio pescador, mas o que ele faz, o que ele pesca. Que desapareça sua ação de pescar para que brilhe Aquele que lhe enviou ao trabalho.

Então, Pe. Carlos, eis aqui seu Lago de Genesaré. Ele está repleto de peixes. Com certeza o senhor tem instrumentos, barcos, redes, disposição, entusiasmo para pescá-los conduzindo-os ao Reino.

Estamos certos de que não lhe faltarão orações, fé, esperança, amor e a companhia daquele o enviou, Jesus Cristo, a pedido de sua querida Mãe, a Senhora das Mercês, a mesma Senhora do Carmo. Por tudo isso, cremos firmemente que a pesca será abundante.

Conte conosco, sua nova família, com nossas orações, nosso apoio e nossa colaboração.
E que Deus nos abençoe.

Paroquianos de Nossa Senhora das Mercês.
21/07/2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *