NO DIA DAS MÃES

Neste 5º. Domingo da Páscoa, a Liturgia nos apresenta Jesus que inicia um diálogo com os discípulos no grande discurso de despedida do Evangelho de São João.  Diante da tristeza manifestada pelos apóstolos, Jesus inicia a conversa com uma confortadora palavra: “Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também” (Jo 14,1). A seguir, fala-lhes da vida eterna que Ele nos preparou por sua morte e ressurreição. Palavras mais que apropriadas, neste tempo de incertezas e pandemia.

Disse ainda os apóstolos que eles conheciam para onde Ele ia e para onde deveriam segui-Lo. À interrogação de Tomé, que insiste não saber para onde Ele vai, Jesus faz uma suprema revelação sobre si: “ Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida” (Jo 14,6). Caminho para a Verdade e para a Vida. Caminho por onde caminhar, Verdade que devemos crer e Vida que devemos viver, único e verdadeiro caminho por onde se chega ao Pai, por onde se conhece a Deus.

A resposta dada a seguir a Felipe – “Quem me viu, viu o Pai” (Jo 14,9) -, nos revela ainda que aquele deseja conhecer Deus deve olhar para Jesus. Ele é a revelação do Pai. Deve, pois, ouvir sua palavra, observar seus gestos e seus silêncios e seguir os seus passos. “Nosso perguntar encontra nele resposta; nosso espírito, verdade; e nossa angústia, a fonte da vida (Johan Konings).”

Não é preciso imaginar como Deus é, Jesus nô-Lo mostrou em sua pessoa. O mais nos será revelado quando encontramos o Pai face a face. Agora é tempo de deixar-se conduzir pelo Espírito Santo.

         Penso agora nas mães, cujo dia se celebra neste domingo de maio, Mês de Maria, nossa Mãe do Céu e Mãe das Mães.  Como Nossa Senhora e São José foram os educadores de Jesus, Verbo feito homem, e se deixaram educar por Ele, assim deve ser nossa relação com nossos pais, e certamente o foram para aqueles que já os têm junto a Deus. Pais e mães devem ser os que nos apontam continuamente para Jesus, devem ser caminho para Jesus que nos leva ao Pai. Missão sublime de iniciar os filhos na Fé que salva, e que só desempenharão com eficácia se também se colocarem como discípulos e seguidores de Cristo.

Ao pedir a bênção aos nossos pais, também aos que já se foram deste mundo, roguemos pelas mães do mundo inteiro para que saibam transmitir aos filhos, pela palavra e exemplo, a luz de Deus manifestada em Jesus. Só Ele pode tranquilizar nosso coração e nele venceremos toda perturbação, mesmo em tempos de incerteza e angústia.

Deus é providente e nos sustentará. Nossa Senhora, a Mãe da Consolação, e São José também caminham conosco! Nunca estamos sós!

+ Miguel Angelo Freitas Ribeiro, bispo de Oliveira

Um comentário sobre “NO DIA DAS MÃES

  1. Mãe da Consolação, derrame sua ternura em toda diocese de Oliveira fortalecendo seu Bispo Dom Miguel que tem sempre nos mostrado o caminho a seguir: Cristo….que é a única certeza, a única Verdade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *