Nota de pesar e solidariedade

“A vida dos justos está nas mãos de Deus” (Sb 3,1).

Faleceu hoje, dia 19 de janeiro, às 2h da manhã, na Santa Casa de Misericórdia de São João del-Rei, onde estava internado desde o dia 26 de dezembro de 2017, o Bispo daquela diocese, Dom Célio de Oliveira Goulart. Dom Célio lutava contra um câncer desde dezembro de 2016.

Filho de nossa diocese, nasceu em Piracema, cidade a que amava com ternura e onde sempre se fazia presente, aos 14 de setembro de 1944. Ainda menino, mudou-se com sua família para Itaúna.

Frade franciscano, fez seus estudos de Filosofia no Convento São Boaventura, em Daltro Filho e no Convento Santa Maria dos Anjos, em Betim. Cursou Teologia no Convento Santo Antônio, em Divinópolis, e no Instituto de Teologia da Universidade Católica de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Em 12 de julho de 1969 foi ordenado padre pela Ordem dos Frades Menores. Ordenado Bispo a 28 de agosto de 1998, serviu à Igreja em Leopoldina (1998), Cachoeiro de Itapemirim (2003) e, desde, 17 de julho de 2010, na diocese de São João del-Rei.

Foi presidente do Regional Leste 2 da CNBB (estados de Minas Gerais e Espírito Santo) e membro do Conselho Permanente da CNBB.

O velório está acontecendo na Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar de São João del-Rei. Amanhã, dia 20, ás 10 horas, Missa de Corpo Presente e, a seguir, o féretro seguirá para a cidade de Itaúna, onde será velado na Igreja Matriz de Sant’Ana. Conforme o desejo de seus familiares, será sepultado em Itaúna, no jazigo da família, junto de seus pais.

Afável com todos, paciente e bondoso, Dom Célio deixa um precioso exemplo de franciscano e dedicado servidor do Evangelho de Cristo, a Quem buscou seguir com fidelidade e “perfeita alegria”.

Aos familiares, à Diocese de São João del-Rei, à família franciscana e ao bom povo de Piracema, apresentamos nossas preces de conforto e paz.

Que o Senhor Ressuscitado o acolha no Reino Celeste e lhe conceda a recompensa dos justos. Descanse em paz!

Dom Miguel Angelo Freitas Ribeiro
Diocese de Oliveira

Um comentário sobre “Nota de pesar e solidariedade

  1. Frei Célio de Oliveira Goulart, OFM.

    Esse bom frei franciscano que depois se tornou um grande Epíscopo da Igreja do Brasil, sempre teve uma característica notável: HUMILDE E BOM.
    Assim o foi na inesquecível Semana Santa que pregou em Carmópolis de Minas em 1977, durante o paroquiato de Monsenhor Almir de Rezende Aquino. Memoráveis foram os Sermões tão bem costurados e ricos em poesia, exegese e fé. Lembro a ordenação de Frei José Belisário, quando na Capela de Santo Antônio ele retirava da mala o seu Báculo e com ele ia presidir a Missa Solene no campo do Tupanuara para ordenar o então Bispo Eleito de Bacabal. Dom Francisco Barroso Filho, com sua característica muito particular, o bom humor disse: “Pode guardar seu Báculo, usará o meu.” Num belo gesto de nosso Bispo Emérito, tivemos por um curto período Dom Célio como bispo de Oliveira.
    Grandes bispos sempre fazem grandes atitudes que, ainda simbólicas, se tornam marcantes.
    Querido Dom Célio, descanse em paz!

    Raimundo Alves Costa (Sacristão da Catedral da Boa Viagem).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *