REFLEXÕES PARA O MÊS DA BÍBLIA 2019

Celebrando o Mês da Bíblia 2019, a Diocese de Oliveira, através do Projeto Celebrar, divulga, a cada domingo, uma reflexão no folheto de missa. Os textos são da teóloga Eliani Araújo Costa e refletem a Primeira Carta de João. O livro é estudado na edição celebrativa deste ano, que acompanha o ciclo do tema: “Para que n’Ele nossos povos tenham vida” e tem a iluminação: “Nós amamos porque Deus primeiro nos amou” (1Jo 4,19).

Confira todos os textos também aqui!

Primeiro Domingo

Estamos em setembro, e no Brasil, já é uma tradição que este mês, seja lembrado como o “Mês da Bíblia”. Ele tem a finalidade de instruir aos fiéis sobre a Palavra de Deus e aproximar a Bíblia do povo, pois, a Palavra de Deus é a “verdadeira luz” para o nosso caminho, o “alimento” que nos sustenta, a “força” que mantém unida a comunidade e a família.

A cada ano, é proposto um livro – ou parte dele – para ser estudado, rezado e refletido, para que sejamos conduzidos ao encontro de Jesus-Mestre. Neste ano de 2019, a Igreja nos convida a estudar a PRIMEIRA CARTA DE JOÃO, com o tema  “Para que n’Ele nossos povos tenham vida” e com o lema “Nós amamos porque Deus primeiro nos amou” (cf. 1Jo 4,19). Desse modo, aprofundaremos a Primeira Carta de João à luz do Documento de Aparecida em quatro encontros. A nossa sugestão para esta semana é que você faça a leitura do livro proposto para encontrar os pontos fundamentais, como a fé em Jesus Cristo, Espirito Santo, a vida eterna e a ética cristã.

A Primeira Carta de João faz parte do corpo Joanino do Segundo Testamento. Provavelmente foi escrita pela Comunidade Joanina entre o final do século I e início do  século II d.C., ou seja, entre os anos 100 a 130, e, possivelmente,  em Éfeso.

A finalidade do autor é de enfatizar a necessidade da fé em Jesus como Messias e Filho de Deus e a importância salvífica da morte de Jesus. O autor também fala do compromisso ético assumido pelo cristão após o Batismo, da unidade entre fé e vida, do amor ao próximo, da função do Espírito Santo ao conduzir o batizado nos ensinamentos de Jesus. 

Segundo Domingo

 Jesus: Palavra de Vida Eterna

Queridos irmãos e queridas irmãs, bem-vindos ao nosso primeiro encontro do Mês da Bíblia. A partir de hoje, reunidos no amor, iniciaremos um belo caminho, com o testemunho daqueles que viram, ouviram, contemplaram e apalparam da Vida manifestada para todos. Assim, buscaremos encontrar com este Deus que é Luz e nele não existe trevas.

LEITURA – 1 Jo 1,1-10

No texto vemos a realidade histórica daquilo que nosso autor e seus companheiros cristãos experimentaram. Como o Evangelho de João, a Primeira Carta de João também começa com um prólogo. O autor da Primeira Carta dá destaque àquilo que ele e seus companheiros cristãos experimentaram. A Palavra da Vida (v.1), a mensagem encarnada, o Filho, Jesus Cristo, que foi ouvido, tocado e contemplado, agora deve ser proclamada. Nele a vida eterna tornou-se visível, para que pudesse ser partilhada conosco em comunhão com o Pai, com o Filho e com o próximo. Se estamos em comunhão, reconhecemos que Deus é Luz e seremos luz com Ele para nossa comunidade. Se distanciamos da Luz, não estamos em comunhão com Deus.

VER O TEXTO DE PERTO:

  • Como entender a Palavra da Vida?
  • Quem são estes que viram, ouviram, comtemplaram e apalparam esta Palavra?
  • O que significa estar em comunhão?
  • O que significa afirmar que “Deus é Luz e N’ele não há trevas”?

TRAZER O TEXTO PARA PERTO DE NÓS

  • Quem é Jesus pra você?
  • Em sua comunidade, como agir para estar em comunhão com Deus e com o próximo?
  • O que você pode fazer para estar perto da Luz e longe das trevas?

NOSSO COMPROMISSO COM A PALAVRA  

Em nossa vivência familiar e comunitária, identificar em que  momentos podemos ser reflexo da Luz de Deus na vida do próximo.

Terceiro Domingo

Jesus: a oferenda de expiação e o mandamento novo

Neste segundo encontro do Mês da Bíblia, somos todos convidados a adentrar cada vez mais neste caminho do mandamento do amor para permanecer em Cristo.

LEITURA 1 Jo 2,1-11

            O texto nos leva a refletir sobre a verdade como sendo o próprio Jesus Cristo. É no conhecimento da verdade que cristãos são sinal de oposição ao mundo. A retidão de vida é a prova desse permanecer unido a Cristo para vencer o pecado que, para o autor, são as injustiças. Não é possível estar em Cristo e ser conivente com as injustiças. Permanecer no amor garante ao cristão a força para viver no caminho que ultrapassa a leia e a justiça, pois sua lei é o caminho reto, pereito, ou seja, é o amor.

VER O TEXTO DE PERTO:

  • Qual é a Palavra que mais chama sua atenção neste texto?
  • Qual ressonância esse texto tem em sua relação com Deus? O que você faz para permanecer no amor?
  • Segundo o autor, o amor não é apenas um sentimento, implica todo o se da pessoa. Olhando a realidade atual, quais são as forças opostas ao amor?

TRAZER O TEXTO PARA PERTO DE NÓS

  • Quais são os frutos da permanência no mandamento do amor que o cristão poderia apresentar hoje?
  • Como atualizar esse texto bíblico que foi rezado e meditado?
  • Olhando nossa comunidade, quais exortações o autor nos faria hoje?

NOSSO COMPROMISSO COM A PALAVRA  

Jesus conhece nossas fraquezas, debilidades, infidelidades. Mas conhece também nossa capacidade de amar e perdoar. Consciente de que permanecer no amor é condição para a salvação, qual compromisso concreto desejamos assumir como comunidade?

Quarto Domingo

Fidelidade ao projeto de Cristo: a santidade ao nosso alcance

LEITURA 1 Jo 2,15-3,10

Neste trecho, o autor quer nos ajudar a discernir os nossos atos e onde colocamos nossas esperanças, nossos valores, o que guardamos como essencial. Quando nos desapegamos da vontade do Pai, deixamos de lado o seu projeto, podemos nos deixar levar pela inveja, ganância e até mesmo pela soberba.

            Ao trilhar esse caminho, deixo de lado a prática da justiça e do amor, ou seja, o centro dos ensinamentos de Jesus Cristo. Somos filhos de Deus e também temos de ser testemunhas para tantos irmãos que não conhecem a Palavra.

            O autor alerta a comunidade sobre os falsos ensinamentos e sobre os perigos que surgem quando as pessoas distorcem as Escrituras. O combate às falsas doutrinas se dá com o discernimento do Espirito Santo presente em cada um de nós.

VER O TEXTO DE PERTO:

Quais as características do anticristo que o autor nos apresenta?

Qual a diferença entre seguir as coisas do mundo e permanecer fiel ao projeto do Pai?

TRAZER O TEXTO PARA PERTO DE NÓS

  • O autor condena a figura dos anticristos que atrapalhavam a vivência da comunidade da época e distorciam os ensinamentos propostos pelos verdadeiros líderes da comunidade e pelo próprio Jesus Cristo. Quem são os anticristos hoje?
  • Como testemunhar o Cristo  Jesus?
  • Como viver hoje como filhos e filhas de Deus?

NOSSO COMPROMISSO COM A PALAVRA

Somos chamados a ser Santos. Como poderemos nesta semana praticar a justiça, a fidelidade neste mundo que prega muitas vezes inversão de valores?  

Quinto Domingo

LEITURA 1 Jo 5,1-12

O texto que estamos lendo hoje traz fé e segurança ao nosso coração. A mensagem deste capítulo é a chamada que o autor faz para que, pela nossa fé, creiamos em Jesus como Filho de Deus e Messias. O mundo só pode ser vencido pela fé em Jesus, reconhecido em sua condição divina e humana. Aquele que crê que Jesus é o filho de Deus, tem em si o testemunho que o Espírito dá. Deus nos deu a vida eterna, e a vida está em seu Filho. Só teremos acesso à vida eterna por meio da fé.

VER O TEXTO DE PERTO:

  • Revendo o versículo 5 da perícope lida, comente sobre aqueles que não receberam os ensinamentos cristãos, mas praticam o amor ao próximo e a caridade. Será que amam a Deus?
  • O que significa vencer o mundo mencionados nos versículos 3 e 4?
  • Como compreender a expressão: “Deus nos deu a Vida eterna e a vida está no seu Filho”?

TRAZER O TEXTO PARA PERTO DE NÓS

  • Vivemos em um tempo em que a palavra amor está muito banalizada. Como podemos explicar o que é o verdadeiro amor que devemos devotar a Deus?
  • Como podemos fortalecer nossa fé no cotidiano?
  • Pela água batismal, recebemos o Espirito santo e nascemos para a vida cristã. Será que estamos assumindo verdadeiramente os compromissos de batixados?

NOSSO COMPROMISSO COM A PALAVRA  

            Chegamos ao fim do mês da Bíblia e tivemos a oportunidade de buscar o fortalecimento da fé por meio do estudo e oração da Primeira Carta de João. Vamos assumir o compromisso de continuar buscando aprofundamento nos Textos Sagrados conhecendo cada vez mais a Palavra de Deus. Levemos para vida e para nossas comunidades a importância encontrada na oração, no amor de Deus e amor ao próximo, servindo como Jesus serviu.

Um comentário sobre “REFLEXÕES PARA O MÊS DA BÍBLIA 2019

  1. Trabalhar a 1ª Carta de João foi uma experiência inesquecível. Pude levar a muitos o conhecimento deste Deus que é puro amor, que nos amou primeiro. Por ser um texto pequeno, pude primeiro explicar o contexto histórico, político e social, depois fazer uma leitura de todo texto explicando cada perícope. A participação e partilha dos diversos grupos trabalhados, foi muito enriquecedor. Tive a oportunidade de falar e ouvir a vários grupos com participação de crianças à idosos, que com as falas às vezes ingênuas, outras vezes recheadas de sabedoria enriqueceram não só o encontro, mas minha vida. Tenho certeza que recebi muito mais do que pude dar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *